quinta-feira, 3 de novembro de 2011

'Como vamos criar nossos netos?', fala caiapó sobre Belo Monte

Os índios caiapós, que participaram da invasão ao canteiro de obras da hidrelétrica de Belo Monte, pedem que o governo federal explique como a usina os afetará. Eles voltarão nesta sexta-feira às suas aldeias, que estão espalhadas pelo Estado do Pará, mas afirmam que continuarão a cobrar um posicionamento do governo.
"Queremos que eles passem informações sobre a usina. Como é que os índios vão criar os filhos e netos? Não recebemos nenhuma informação", questiona o cacique Beti Caiapó, um dos líderes do grupo que esteve em Altamira (a 900 km de Belém) nesta semana.
Ontem, índios, pescadores e moradores da região invadiram o canteiro de Belo Monte, em Vitória do Xingu (a 945 km de Belém), pedindo a paralisação das obras. Uma ordem de reintegração de posse cumprida pela Polícia Militar os retirou do local ainda na noite de ontem.
Beti Caiapó reclama que os índios não foram ouvidos para a construção da usina. "Quem fez esses projetos? Nunca consultaram os indígenas. A gente quer entender", afirmou.
É justamente esta questão que está em discussão na Justiça Federal. Uma ação do Ministério Público Federal pede que os índios sejam consultados sobre a construção de Belo Monte.
O julgamento está empatado com um voto a favor da construção da usina e um voto contra. Falta somente o voto de desempate, ainda sem previsão para ocorrer.


Fonte: Folha.com - AGUIRRE TALENTO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar!